Cultura

Poesias

Atravessando os estados, as poses não me deixam te esqueçer, o olhar altivo, as pisadas de quem sabe pra onde vai, mas está livre para deixar de ir ao mesmo tempo. Sua postura estava cravejada em outro, a cabeça levemente inclinada para cima, despretencioso, o perfil, faz-me lembrar que Deus existe, e que por algum motivo perverso eu ainda vejo as semelhanças… Lindo tenho saudades, faz sinal de fumaça, balança a bandeira branca, e vem ao encontro do desconhecido, do medo, do inesperado, inconcebível juntos para sempre, pra calar a boca do impossível. . . Encontre-me na linha do trem que nos levará ao mar, onde não tem fim.

By poeta desconheçido

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s